terça-feira, 5 de junho de 2007

A farra na fonte









Era uma manhã gostosa como tantas outras, de uniforme, fichário, livro de Osvaldo Sangiorgi (excelente matemático) nas mãos, cabelo amarrado com rabo de cavalo, segui para o ginásio. Era prova oral de matemática. A tortura generalizada.
Ao entrar na sala arrepiei, a mesa examinadora estava completa, composta dos mesmos, sempre eles e elas. Senti até a presença do próprio Osvaldo Sangiogi, que parecia estar alí também, rindo da minha cara, eu o detestei por anos
A professora, elegante, sempre muita segura de si, ofereceu aquele maldito saquinho com as vísporas, para sortear a matéria. Eu que já era pequena, sentada diante daquelas feras ( literalmente) ficava pequeniniiiinha ( areia da grossa, areia da fina...), quase sumia.
Com as mãos trêmulas, sorteei o ponto, era... pouco me importava, poderia ser qualquer um, naquela situação de desespero e stress, não ia saber mesmo?? Fiz algumas tentativas para responder as questões, mas estava impedida de pensar. Quase surtei.
Para surpresa de todos, lancei um olhar de desdém , acredito até que dobrei de tamanho, levantei e saí.
Fiquei para a 2ª época.
Ao retornar para casa, com os colegas, disse em voz alta:_Se eu passar na 2ª época me jogo na fonte. Registraram...
Fevereiro chegou, estava bastante confiante na minha aprovação .
Os colegas, através dos pais, avós, sei lá de que forma, conseguiram saber o resultado antes mesmo de mim. Era um fato, havia passado para a 3ª série ginasial.
No domingo seguinte, como era de costume, fomos (a tchuuurma e eu) ao cinema , passamos pela sorveteria Branca de Neve, para saborear o delicioso 4° centenário que o Carlos preparava com capricho para mim, depois seguimos para o footing no jardim.
Estávamos todos passeando, curtindo, paquerando, quando o Candinho e o Alvaro, amigos eternos, gentilmente me conduziram até...... tchibum, fui  parar dentro da fonte, mergulhei com o meu sapatinho de salto alto, e toda embonecada de domingo. Era só o começo de uma farra completa, por horas, com todos dentro da fonte.
No dia seguinte: 
ZYH7 Rádio Presidente Venceslau, (soou a voz inconfundível do Pedro)
_ Esses estudantes, arruaceiros, que fazem estragos, que ...???!!!
Fomos tomar satisfações (rsrsrs), falar com ele: _ Como???!!!???? O que significa isso???!!!
O locutor que também já havia passado pelos bancos do ginásio, não fazia lá muito tempo, reconheceu que pegou pesado, colocou no ar uma notinha limpando a nossa barra.
Foi uma noite inesquecível.





17 comentários:

Claudia Lyra disse...

Promessa é dívida! Ainda mais quando a gente tá no ginásio... hehehehe...

Maria Helena disse...

Claudia,
Essa dívida eu paguei com bastante entusiamo e muita curtição. Obrigado pela visita.
Bjs

Adriana disse...

Maria Helena, sempre vale a pena as palavras de carinho, sao momentos da vida...que temos que enfrentar, mas isso nao impede que as lágrimas teimem em cair...Com certeza vou chorar muito sacudir a poeira e darei a volta por cima mais uma vez...mas que cansa estar sempre sacudindo a poeira cansa.
Muito obrigado pela visita e palavras de carinho.
beijinhos carinhosos do outro lado do oceano

Vivien disse...

Mãe, sua arruaceira!!!!! a vovó não disse pra vc :
"tenha modos!"...hahahah
beijos.

Maria Helena disse...

Vivinha,
Eu também precisei dizer tenha modos pra ela, naqueeeela viagem, que voce sabe bem, provavelmente próximo post.
Bjs
Mamãe

Vivien disse...

Isso virou bordão aqui em casa....cada vez que aparece alguém falando/fazendo alguma coisa "inadequada", o Daniel me sacaneia:
- vc nao vai dizer pra ele/ela ter "modos", mãe????
Pois é, acho que os/as netos/as acabam se parecendo muiiito com os/as avôs/avós.;0)

Maria Helena disse...

Adriana,
Sei que é difícil, mas afaste esse astral negativo e ilumine sua alma.
Bjs, do lado de cá do oceano.

Maria Helena disse...

Vivinha,
É acredito que sim, você e a mamãe então... são, foram, sei lá, almas gêmeas.O Daniel e eu, temos muito em comum.
Bjs
Mamãe

Lord Broken Pottery disse...

Maria Helena,
Deliciosa história. Deve ter sido um sonho muito bom ter vivido em uma cidade assim. Andar pela pracinha, footing, fonte, amigos ali perto. Saudade do tempo em que stress era uma segunda época. Também fiquei em Matemática, na quarta série.
Beijão

Adriana disse...

Parabens pelo lindo post e parabens pelos tomates recebidos e muito bem merecidos.
beijinhos carinhosos do outro lado do oceano

Maria Helena disse...

Lord,
Foi bom mesmo,foram momentos belíssimos na infância e adolescência. Anos dourados e rebeldes, muito bem vividos.
Eu só gostei de matemática na 3ª série, nas demais eu penava.
Bjs

Maria Helena disse...

Adriana,
Obrigado, sempre muito carinhosa.
É adorei a tomatada.
Bjs, do lado de cá do oceano.

Rosamaria disse...

Maria Helena

Que delícia o que esreves! Voltei ao ginásio e à 2ª época de...geografia. Acreditas? Eu detestava a professora e, consequentemente, essa matéria. Só não fiquei em francês por um acento, o professor perguntou pra que lado ficava e eu acertei.

Parabéns pelos tomates!

Bjs.

Maria Helena disse...

Rosamaria,
Eu adorava francês, no ginásio e no clássico tb. O ensino estadual era bom, bastante eficiente. Tivemos sorte.
Parabéns,voce tb recebeu tomatadas.
Bjs

sou cuttyhitty disse...

Até eu que não estava lá senti saudades da sua época. E coitadas de todas as criancinhas que passaram por estas torturas.

sou cuttyhitty disse...

Maria Helena, postei com o nick de minha irmã sou cuttyhitty sem querer. Desculpe-me.

Alena Cairo http://alenacairo.wordpress.com/

Maria Helena disse...

Cuttyhitty,
foi um prazer. Gostei da visita.
Bjs na Alena.
Bjs