quarta-feira, 27 de julho de 2011

Compatibilidade de amor















Trinta e oito anos depois...esse bebê salvou a vida dessa gatinha.


Foi um choque para a família quando minha filha teve conhecimento da necessidade de um transplante de rim. Fomos pegos de surpresa e pouco tempo tivemos para pensar e chorar, dada a necessidade e a urgência do fato. Atordoados e amendrontados iniciamos os exames. O único, entre meu marido, meu filho Rogério e eu, a possuir o mesmo sangue O+ foi o Ricardo, que mandou via internet à ela o resultado do seu exame como presente.

A noticia de que um dos irmãos poderia ser o doador, foi para mim uma mistura de sentimentos, se de um lado iríamos evitar a sofrida lista de espera por um rim, lista esta de longa duração, do outro, era mais um filho que iria para a mesa de operação. Entretanto era a vida dela que corria risco, não podíamos parar para pensar. Foram meses de angústia e sofrimento.

Entre o Ricardo e a Vivinha, meu filho caçula e minha filha mais velha, existe um elo de amor muito forte desde sempre. Assim com todo esse amor, ele que fugia de uma simples injeção, iria com absoluta coragem submeter a uma cirurgia tão séria. Entretato segundo os médicos a compatibilidade entre eles era de apenas 25%, o que nos deixou apavorados, mas assim mesmos os exames continuaram, por falta de um outro doador. Mas... a certeza de uma compatibilidade de amor entre eles me dava garantias e esperanças, de que tudo ia correr bem.

Começou então a partir de novembro de 2010 uma maratona mensal ao hospital do Rim em São Paulo até o dia 28/06 data para a cirurgia.

Nesse dia, chegada a hora, fiquei à mercê de Deus e Nossa Senhora. Foram momentos de muito medo com o coração aos pedaços, somente a fé, me deu energia para aguentar. O dia foi incrivelmente longo as horas não passavam, a aflição era enorme com a falta de informações.A noite quando eu os ví sãos e salvos na sala de recuperação, foi um momento único, um sentimento de graça alcançada, de gratidão por todos que se uniram à nossa dor e rezaram conosco.

A recuperação do Ricardo foi rápida e perfeita, ainda sente dor mas já acostumou com ela.Contaram que antes da cirurgia deitados lado a lado, deram as mãos e viram um outro casal mãe e filho também de mãos dadas, aguardando o momento da cirurgia. Momento de emoção carregado de medo.

Passados alguns dias houve uma complicação e a Vivinha precisou voltar a operar para corrigir uma fístula urinária, sabe lá Deus o que que isso significa, mas cá com meus botões acredito em um deslize médico durante a cirurgia do transplante. Novamente a fé e a graça espiritual estiveram presente e tudo foi resolvido com perfeição, agora ela já está em casa, na verdade no apartamento do Ricardo em São Paulo, apesar de recente essa nova intervenção cirúrgica, ela está sem dor e muito bem. Passou... tudo foi de acordo com a vontade de Deus. Estamos felizes e agradecidos.
O Ricardo salvou a vida da Vivinha, é com muita emoção e orgulho que dedico esse "post" a ele.

20 comentários:

Thaís Morgatto disse...

Tia, me arrepiei lendo esse seu post, juro! E mais ainda lendo a "legenda" da foto "38 anos depois esse bebezinho...". Foi uma atitude maravilhosa e admirável do Ricardo. Ele é uma pessoa maravilhosa, sempre foi aliás! Nós aqui, o amamos!

Ricardo Morgato disse...

Mãe, fico tão feliz e orgulhoso de ser seu filho. É muito bom fazer parte dessa família e ter vcs como pais.
Eu te agradeço a todo cuidado que teve comigo nesse período.
Depois de tantos anos morando fora da sua casa, ter até meu prato pronto, é mimo demais.... rs
Todo esse amor e cuidado que vc tem com a gente é muito bom.
Agora vai ser difícil eu me acostumar a não ter vcs todos os dias em casa. Acho q vou ter q te visitar mais vezes... rs
Mãe TE AMO DEMAIS... pode ter certeza que o amor entre eu e a Vivinha é semente do seu.
bjo e obrigado por ME dar a vida.

Alexandra Witzke disse...

A atitude do Rick foi tão nobre, que ele foi homenageado na frente de 200 pessoas pelo nosso VP aqui no trabalho.

Que Deus abençoe muito vocês com união, paz, muita saude e que este amor se multiplique para todas as pessoas ao redor de vocês.

Continue com este exemplo.

Beijinhos.

Alê W.

Maria Helena disse...

Thaís
Querida,quando o coração fala alto a emoção toma conta da gente.
Fico feliz por entrar nessa corrente de amor que o Ricardo esbanjou nesse episódio.
Vc tb demonstrou generosidade em se
oferecer como doadora, mas...
infelizmente não deu certo. Gosto muito de vc, embora não seja minha sobrinha de sangue, eu a considero como se fosse.
bjs

Maria Helena disse...

Cado
Viiiidaa...poesiiia...romaaannce...
rsrrrrsrsrs.
Isso diz tudo pra vc, nééé´????
Te AMO muito meu filho, eu tb vou sentir falta desse período aqui no seu apartamento.
Vc é o meu orgulho.
Bjs

Maria Helena disse...

Cado
Viiiidaa...poesiiia...romaaannce...
rsrrrrsrsrs.
Isso diz tudo pra vc, nééé´????
Te AMO muito meu filho, eu tb vou sentir falta desse período aqui no seu apartamento.
Vc é o meu orgulho.
Bjs

Maria Helena disse...

Alexandra
Obrigado pela visita, gostei.
Ele me contou sobre as comemorações.
Fiquei muito feliz, reconhecimento
muito legal.
Um beijão pra vc.

Rosamaria disse...

Maria Helena, que orgulho deves ter deste filho! Tu soubeste criá-los e transmitiste todo o amor que eles têm um pelo outro e pela família.
Que seja sempre assim.
Bjim pra ti e pra eles.

Maria Helena disse...

Rosamaria
É verdade, somos o espelho, e essa atitude tão digna é o relexo.
Graças a Deus eles estão muito bem.
Bjs para vc e família.

J.F. disse...

Oi, Maria Helena.
Que linda história de amor entre irmãos. Isso é o fruto de uma família feliz, bem constituída. Desejo tudo de bom à Vivinha e ao Ricardo. E, lógico, tudo de bom aos pais.
Abração.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Maria Helena disse...

JF
Obrigado.
Graças a Deus agora estamos bem e em casa.
Fico feliz e orgulhosa dos meus filhos.
Abração

Magui disse...

Que emoção viver um episódio difícil assim.Seu filho foi generoso, altruísta e com espírito de família.Espero que sua filha fique boa. Que vivam com mera lembrança de tudo.

Maria Helena disse...

Magui
Foram momentos difíceis em nossas vidas, mas...graças a Deus tudo correu bem e agora estão ótimos.
O Ricardo, meu filho é um exemplo de pessoa, um filho maravilhoso. Esse amor, essa união familiar, são reflexos dos ensinamentos dos meus pais, que viveram em função da nossa união.
Bjs

http://graceolsson.com/blog disse...

belo post....amor puro.
Que Deus abencoe aos dois e áqueles que os colocaram no Mundo
dias felizes, querida

Maria Helena disse...

Grace
Obrigado pelas palavras carinhosas.
A Vivian e o Ricardo são irmãos, amigos, compadres, e donos do mesmo rim. rsrsr.
E existe ainda uma feliz coincidência, no dia em que ele fez 20 anos, o Daniel, meu neto, filho dela nasceu.Compartilham a mesma data de aniversário. hehe!!
Bjs

Ia Maluf disse...

Olá! Conheci seu blog através do blog da Vivien. Já achava incrível o bom humor e a disposição com que ela escreve. Agora acho a história ainda mais emocionante! Chorei vendo a foto de vocês três!

Parabéns pela força e pelos filhos!

Bjs
Ia

Maria Helena disse...

la Maluf
Obrigado pela visita.
Visitei seu blog e gostei muito.
Graças a Deus é uma história comovente com um final feliz.
bjs

Heloísa disse...

Maria Helena,
Estou lendo com atraso.
Lindo o post, e lindo o gesto do Ricardo.
E, envolvendo tudo, o amor entre irmãos, resultante, sem dúvida do amor dos pais.
Beijo.

Maria Helena disse...

Heloisa
Fico feliz com a sua visita.
Graças a Deus, os dois estão muito bem agora. bjs