sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Big Brother Brasil



















O comportamento humano é revelado como uma caixinha de surpresas, alguem sempre se assusta ao abrí-la.

O reality show para mim é isso, um laboratório, onde pessoas são observadas, condicionadas, como os ratinhos dos cientistas.

Assisto o programa, não porque estou interessada no ganhador, ou algum participante em especial, mas para compreender os relacionamentos, a posição intelectual dos participantes diante do jogo, as circunstâncias dos conflitos, dos amores, das fraternidades.
Entretenimento tambem, não sou de ferro, rsrsrs...hahahah.

Chegar a conclusão, apesar do pouco conhecimento, de que com o confinamento, e sob todas as pressões dele, as consequências são devastadoras, nem valores éticos, princípios morais, cultura e nível social, resistem.

Para os profissionais da área, psicólogos, analistas e até psiquiatras (sem preconceitos pelo programa) devem utilizar dessa metodologia. Gerar conhecimentos práticos, através de análises de atitudes e comportamentos sob pressão, confinamento, emoções com alto grau de estresse, manipulação, controle, riscos, fome e muitas regras. É um material humano extraordinário.

Fico penalizada pelos participantes, mas... um milhão em jogo, fama e oportunidades para virar celebridade, faz salivar qualquer um.

Que vença o melhor jogador.

12 comentários:

Só Magui disse...

Concordo plenamente.O BBB na maior parte do tempo é a vida e nela até os peixes se defendem ou usam artimanhas para chegar onde querem.Bobos são os que vêm a vida como livrinho de contos infantis.

Maria Helena disse...

Magui,
A vida é um jogo, néééé´??????
Bjs

Rosamaria disse...

Sabes, Maria Helena, que nunca tinha pensado realmente no BBB sobre este ângulo. Tu tens razão. Eu não vejo o programa. Na Globo só assisto noticiários e depois comparo com os de outros canais. O que me deixa indignada é saber que ELA dá um milhão para o ganhador, enqto ganha milhóes em cada dia de eliminatória.

Para os participantes é um meio de chegar à fama e ter mil oportunidades.
Para as crianças e adolescentes que assistem (e eu sei de muitas), acho um exemplo tirrível.

Bjim.

Maria Helena disse...

Rosamaria,
Procuro ver como um entretenimento
Lá estão os participantes que aceitaram as regras do jogo,então??
Quando ao mau exemplo, até a igreja dá, qualquer uma delas.
Bjs, menina.

Rosamaria disse...

Xiiii, Maria Helena, estás cheia de razão! Últimamente ando até contrariada com a igreja. Como no governo a gente vê barbaridades. Eu me acerto com Deus, pois nos padres não creio mais.
Se gostas, guria, segue te divertindo e não dá bolas pra mim nem pra quem não gosta!
Bjim.

Maria Helena disse...

Rosamaria,
Não ligo, não!!!!rsrsrsr
Não tenho preconceito com nada.Meu marido não suporta a globo.
As emissoras,a mídia em geral, tem um poder grandioso demais e seguem os mesmos interesses, visam apenas lucro, nada mais.
Tenho consciência disso, e procuro fazer a minha seleção, de acordo com os meus interesses, lazer e informação.
Bjim.

Vivien Morgato : disse...

vou criar uma comunidade no orkut...rs...."eu tneho medo do médico-e-mosntro marcelo"...rs
Esse é totalmente psicótico.
Adorei o texto,mãe.

Maria Helena disse...

Vivinha,
Obrigado.
O Marcelo, está no limite de seu controle emocional, está um trapo. Jamais poderia ter abraçado a profissão que lida com emoções e comportamento humano.
Cobaia descartada.
Bjs
Mamãe

sou cuttyhitty disse...

Sabe que meu lado malvadíssimo crê que , se aquelas pesoas do BBB ficassem presas para sempre na casa seria um benefício à sociedade?

Maria Helena disse...

Cuttyhitty,
Não seja tão radical.
São pessoas comuns, que querem aparecer, só isso.
Bjs

Rosamaria disse...

Vai ter tarefa pra ti lá em casa.
Bjim.

Maria Helena disse...

Rosamaria,
"tô indo" já.
Bjs