sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

ZILDA ARNS NEUMMAN


Sem alarde, quieta e sem pompas, passou pela vida.

Sua morte trágica veio para marcar sua história, sua missão contra a desnutrição e morte infantil, e ações humanitárias contra a pobreza. Uma obra de amor ao próximo.

Uma brasileira que nos enche de orgulho, carismática, especial , um privilégio para o Brasil.

Doutora...obrigado.

Descanse em paz.

10 comentários:

Magui disse...

É uma benfeitora da humanidade.Bela homenagem.

Maria Helena disse...

Magui
Um orgulho para nós mulheres.
Bjs

Rosamaria disse...

Foi uma grande perda, Maria Helena!

Bjim.

Maria Helena disse...

Rosamaria
Foi realmente. Essa mulher de fibra e coragem, salvou muitas crianças da desnutrição e morte.
Bjs

J.F. disse...

Verdadeira heroina, nunca se preocupou com publicidade. Fazia o bem pelo próprio bem. Uma grande perda.
Abração.

Maria Helena disse...

JF
Poucos se dedicação tanto assim, é uma doação: de carinho, de amor ao próximo.
Abração

Sonho Meu disse...

Pelo que leio por aqui , realmente ela era uma grande mulher e como voce diz nao precisava de propaganda e alarde. Simplesmente fazia.Uma pena que se foi.
bjs

Maria Helena disse...

Elena
Ela foi uma grande mulher, uma grande benfeitora para o pais.Um exemplo a ser seguido.
Bjs

Grace Olsson disse...

Eu morro de medo de partir dessa vida sem fazer nada por quem nao tem nada.
A sensacaod e impotencia me dar até depressao..bjs e dias felzies

Maria Helena disse...

Grace
Vc é uma artista, e os artistas são imortais.
É isso aí, a generosidade espanta a depressão. Creio que não faltará oportunidade para vc realizar o sonho de fazer algo para quem necessita. Espanta com certeza a depressão. bjs