quinta-feira, 28 de maio de 2009

Contrastes











Gosto de novela.

Sou fã da Globo nesse quesito, pela garantia de uma produção bem feita, preparada com competência, pelo farto elenco nota 10 e pelo histórico que essa emissora, ao longo desses anos apresentou.

Entretando o horror da cena de violência do Zeca, personagem vivido por Duda Nagle e sua gangue, no capítulo do dia 25/05, pelo realismo como foi dirigida, me chocou profundamente. Um verdadeiro horror se instalou. Fiquei apavorada, como se estivesse vivendo aquele pesadelo, em uma praça qualquer.

Enquanto legiões de pessoas movimentam a alma, com campanhas, passeatas e palestras em prol da paz, para harmonizar o mundo, outras destroem todo um trabalho de conscientização, com apenas uma imagem. O estrago feito por uma emissora de TV, com apenas alguns segundos no ar, é desolador.

Sei que lutamos por essa liberdade da imprensa, que é a voz da nação, mas fico pensando...viver em sociedade não exige regras???? Desde sempre...na família, na escola, no trabalho, na vida????? Será que a imprensa não as tem?????? será que não está excedendo, colocando à prova, uma liberdade garantida a tanto custo?????

Essa violência gerada com glamour, desenvolve um processo destrutivo nas mentes menos privilegiadas, vulneráveis e hostis.
As emissoras de TV, não só a Globo em questão, mas todas, revelam o descaso, o poder de influência e persuasão, o desrespeito, semeando uma grande desordem, capaz de colocar a sociedade em risco, criando um verdadeiro caos.

8 comentários:

Lidiane disse...

Eu acho que no caso da novela, é mais uma crítica que a autora está tentando fazer àqueles rapazes que saem por aí batendo nas pessoas sem motivo algum. Quanto às influencias, eu fico mais preocupada quando a Globo coloca no ar personagens feito a Bebel de Paraíso Tropical e a Capitu de Laços de Família. Eles passam uma imagem de que está tudo bem ser prostituta, como se não fosse nada difícil levar uma vida daquelas. Fazendo com que muitas menininhas de baixa renda e pouca ou nenhuma educação tente o caminho, supostamente, mais fácil.

Sei lá... eu fico indignada com o poder da mídia.

Rosamaria disse...

Eu não assisto a novela, Maria Helena, mas acho que o poder da mídia é assustador. Eles não se dão conta que para quem tem a cabeça feita não vai prejudicar, o prejuíso é justamente das crianças e dos jovens em formação, principalmente aqueles que os pais permitem tudo.

Não sei onde isto vai parar.

Bjim.

Maria Helena disse...

Lidiane
Sei o que a autora tentou passar, entretanto a imagem é muito mais forte do que o conselho de: "não façam isso".
Concordo com vc sobre as personagens citadas,Bebel e Capitu.
As duas situações são irresponsáveis.
Bjs

Maria Helena disse...

Rosamaria
A mídia não está nem um pouco preocupada com as causas e efeitos das suas irresponsabilidades. Os interesses são dos mais variados, financeiros, poder, ibope, até
vaidade pessoal, nada mais.
Bjs

Magui disse...

Tem razão.Ainda mais , esta cena mostra um cotidiano que não existe na maioria do Brasil mas pode servir de aula para outros boçais que nunca pensaram na hipótese..

J.F. disse...

Maria Helena,
Sou pela liberdade de expressão, mas entendo que os meios de comunicação precisam se controlar um pouco. É lógico que determinadas situações dão mais "ibope", porém, nem todos possuem suficiente grau de educação para discernir entre o bem e o mal. É incrível que até emissora pertencente a um determinado segmento religioso, na ânsia por obter o segundo lugar em audiência, também vem descambando para o lado da violência. A nós, que temos condições, só nos resta partir para emissoras alternativas ou colocar um DVD com um bom filme. É uma pena que muita gente influenciável não pode fazer isso.

Mudando o assunto: como você está? Se recuperou bem? E o maridão?

Abração.

Maria Helena disse...

Magui,
Exatamente, esse tipo de imagem e ação servem de estímulos e modelo, para outros de miolo mole.
Bjs

Maria Helena disse...

JF
Obrigado pela visita.
Acho que as emissoras de TV não estão sabendo lidar com a liberdade
de expressão. Estão abusando, tudo em nome do "mardito" ibope.
Graças a Deus eu e o maridão estamos bem.
Para vc e Nina um grande abraço, e curtam sempre esse carinho e amor que sentem um pelo outro, é muito bonito.
Bjs